Pedágios do Paraná podem ter reajuste antes mesmo de ser realizado leilão

Pedágios do Paraná podem ter reajuste antes mesmo de ser realizado leilão

13 de maio, 2022

Os pedágios no Paraná podem ficar mais caros antes mesmo da realização do leilão para definir quem operar o sistema.

Um estudo feito pelo Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI), da Universidade Federal do Paraná (UFPR), aponta as falhas no novo modelo de pedágios proposto para o estado, que podem aumentar a tarifa, antes mesmo da realização do leilão previsto pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), responsável pela elaboração do projeto. A informação foi confirmada pela própria ANTT, que embasa o reajuste na necessidade de revisão de cálculos sobre obras que serão executadas. O coordenador da Frente Parlamentar sobre o Pedágio, deputado Arilson Chiorato (PT), já esperava por esse resultado.

A nova modelagem foi anunciada pelo governo em agosto do ano passado e inclui rodovias estaduais e federais. Mais de 3.300 quilômetros serão distribuídos em lotes, 65% deles formados por rodovias federais e 35% por estradas estaduais. Mesmo tendo sido acompanhado de perto pelos deputados que participam dos trabalhos referentes ao pedágio, Arilson Chiorato, diz que os problemas são muitos.

O primeiro secretário da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD) encaminhou ofícios para a ANTT e para o Tribunal de Contas da União pedindo intervenção no caso. Ele detalha que os estudos não estão concluídos.

E se essa conta ainda não está fechada, segundo ele, é preciso que haja uma revisão dos valores. O reajuste pode ser muito maior do que o esperado.

Romanelli encaminhou ofício ao Tribunal de Contas da União sugerindo a criação de conselhos de gestão para cada lote de concessão de rodovias. Segundo ele, tudo que pode ser feito neste momento, está sendo encaminhado.

Nós estamos aguardando retorno da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), em relação aos critérios adotados para adoção deste reajuste, antes mesmo do leilão ser realizado. Se nada for feito, de acordo com os deputados que compõe a Frente Parlamentar dos Pedágios, em cinco anos, as tarifas do Paraná serão mais caras do que eram até novembro de 2021.

Ouça reportagem

Fonte e Foto: CBN

 

Comente pelo Facebook

JORNAL Abr/2022
Top