Missão ao Vale do Silício identifica novas tecnologias para o transporte no Brasil

Missão ao Vale do Silício identifica novas tecnologias para o transporte no Brasil

06 de abril, 2017

Missão ao Vale do Silício identifica novas tecnologias para o transporte no Brasil

Do Vale do Silício, nos Estados Unidos, berço de muitas das maiores empresas de alta tecnologia do mundo e de milhares de startups, vêm ferramentas, softwares, estratégias de negócios que estão mudando diferentes setores da economia no mundo.

Por essa razão, a CNT (Confederação Nacional do Transporte) organizou, no mês de março, uma missão ao conglomerado, localizado na Califórnia, Estados Unidos. A comitiva, integrada por representantes da entidade, do SEST SENAT, do ITL (Instituto de Transporte e Logística) e de executivos de todos os modais do transporte, teve como objetivo identificar tecnologias e modelos de negócio que podem ser implementados no setor de transporte e logística no Brasil.

“A delegação da CNT contou com a participação de todos os modais do transporte, diretores, executivos, jovens empresários. Eles puderam conhecer transformações que ocorrerão nas áreas de transporte, logística e mobilidade nos próximos anos. Isso permite que estejamos preparados para o que vai acontecer no Brasil em função dessas inovações”, afirma o presidente da CNT, Clésio Andrade. Ainda, segundo Clésio Andrade, a Confederação Nacional do Transporte e o ITL avançaram nas tratativas com a Universidade de Stanford para a assinatura de um convênio voltado à realização de cursos de alta gestão, em prol do desenvolvimento do setor no Brasil.

Durante as visitas, foram mapeadas tecnologias e soluções que podem otimizar a oferta e os serviços de transporte, reduzir custos, aprimorar o treinamento e a gestão de pessoal, favorecer a segurança e a redução de acidentes e permitir que se reduza o impacto ambiental da atividade. Isso está relacionado ao aumento da eficiência no setor.

As empresas visitadas foram as seguintes:

Proterra: líder na concepção e fabricação de ônibus elétricos com emissão zero, que reduzem os custos operacionais da frota e eliminam a dependência de combustíveis fósseis. A empresa apresentou um panorama geral sobre o transporte público nos Estados Unidos, bem como sua manufatura de ônibus elétricos.

Intel: fábrica de circuitos integrados, como microprocessadores e outros chipsets. No que se refere à indústria de transporte e logística, a empresa procura soluções, por exemplo, para a segurança dos condutores e dos passageiros, a redução das emissões de carbono e as ineficiências de gestão de ativos, através da internet das coisas (IoT) e da comunicação do veículo com os dispositivos e infraestrutura ao redor (V2x). Soluções inovadoras que empregam a arquitetura Intel ajudam a garantir que os sistemas conectados de hoje atendam a esses desafios.

Telit: é um facilitador de comunicações máquina a máquina (M2M) e internet das coisas (IoT) em todo o mundo, fornecendo tecnologia de módulos sem fio, serviços e conectividade para comunicação do veículo com os dispositivos e infraestrutura ao redor (V2x). Possui diversas aplicações no setor automotivo, como módulos para leitura e comunicação de informações de veículos e sistemas para gestão de frotas.

Qualcomm: está entre as principais empresas no fornecimento de chips e outras tecnologias de conectividade. A empresa apresentou conceitos de tecnologias associadas à internet das coisas (IoT) com aplicações no setor de transporte e logística, possibilitando a comunicação do veículo com os dispositivos e a infraestrutura ao redor (V2x). Além disso, a Qualcomm tem forte engajamento em relacionamentos governamentais e na estandardizações e legalização de soluções na área de transporte.

Pinc Solutions: fornecedora número 1 em gerenciamento avançado de pátios, logística de veículos e soluções de robótica. Fornece software, hardware e serviços que permitem às empresas transportar mercadorias através da cadeia de fornecimento de forma mais rápida, rentável, consistente e mais eficiente. Além disso, a empresa está desenvolvendo soluções baseadas em drones para a gestão de estoques internos.

Waze (Google): o Waze é um aplicativo para smartphones baseado na navegação por satélite que fornece, em tempo real, informações sobre rotas e condições de tráfego, dependendo da localização do dispositivo portátil na rede. Foi desenvolvida pela startup Waze Mobile, de Israel, e foi posteriormente adquirida pela Google. A empresa apresentou também sua nova solução de car pool (carona), que permite que usuários encontrem motoristas indo na mesma direção. Os caronistas dividem os custos do trajeto, automaticamente, pelo aplicativo. A solução visa reduzir o transito nas grandes cidades.

Peloton Tech: empresa de tecnologia que conecta e automatiza veículos, melhorando a segurança e a eficiência na indústria de transporte de caminhões. A tecnologia da empresa permite que uma frota de caminhões ande em comboio, bem próximos uns dos outros, evitando colisões. Dessa forma, a tecnologia propicia economia de combustível para trajetos realizados desta maneira.

Trimble: empresa que desenvolve tecnologias para a gestão de frotas de veículos, tanto ônibus como veículos de menor porte, coletas de informações veiculares e diagnósticos para manutenção preditiva, tanto para frotas veiculares como para trens.

Zendrive: startup que desenvolveu uma solução para monitoramento de condições do veículo e do comportamento dos motoristas utilizando apenas smartphones. Através de um banco de dados com vários casos e situações, a empresa consegue detectar facilmente padrões de comportamento com altíssima precisão.

Ford Research & Innovation Center: subsidiária da montadora norte-americana Ford, focada apenas em carros elétricos, modelos autônomos e internet das coisas no Vale do Silício. A companhia pesquisa soluções para integração dos smartphones com os carros e também para o desenvolvimento de um trânsito mais sustentável, incluindo veículos autônomos.

Plug and Play Tech Center: uma das maiores incubadoras e aceleradoras de empresas do mundo, já apoiou centenas de empresas de sucesso. Além disso, atua como ponte entre organizações e startups de base tecnológica em diversos setores, incluindo mobilidade. Possui um programa de filiação que permite que organizações se associem para interagir com startups inovadoras dos setores selecionados. Existem diferentes níveis de associação que permitem diferentes tipos de acesso aos programas.

 Fonte: Agência CNT de Notícias

Comente pelo Facebook

JORNAL Ago/2019
Top