CNT defende aprovação da Reforma Trabalhista e continuidade nas discussões da Reforma Previdenciária

CNT defende aprovação da Reforma Trabalhista e continuidade nas discussões da Reforma Previdenciária

07 de junho, 2017

CNT defende aprovação da Reforma Trabalhista e continuidade nas discussões da Reforma Previdenciária

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) defende a aprovação imediata da Reforma Trabalhista e a continuidade das discussões da Reforma Previdenciária no Congresso Nacional. O Brasil não pode parar!

A crise político-institucional não deve ser obstáculo à recuperação econômica e à retomada do desenvolvimento nacional. Um país com 14 milhões de desempregados, com perdas dramáticas na sua capacidade de investimento, que luta para sair da maior recessão econômica de sua história, não pode se submeter a sacrifícios ainda mais pesados. Temos que seguir em frente.

Nesta hora, é preciso sabedoria e responsabilidade para não deixar o ritmo da política atropelar as esperanças de 200 milhões de brasileiros. O país deve persistir na construção de um Estado moderno, ágil, favorável ao investimento produtivo e à retomada do crescimento econômico.

Ao ser mantido o ritmo de votação das reformas trabalhista e previdenciária, o governo e o Congresso nacional sinalizarão tanto para os cidadãos, quanto para o capital investidor, que as instituições da República estão sólidas, em pleno funcionamento, e são capazes de responder às demandas do país mesmo nos momentos mais críticos.

Para o setor de transporte só há um caminho: avançar. Precisamos seguir em frente, promovendo as reformas estruturantes, que nos darão a segurança jurídica necessária à retomada de fortes investimentos em infraestrutura. Precisamos seguir em frente para gerar milhões de empregos e devolver a dignidade a milhões de trabalhadores e suas famílias.  Precisamos seguir em frente para inaugurar um novo e promissor ciclo de desenvolvimento sustentável no país, com qualidade de vida e oportunidades para todos.

O Brasil tem pressa. Sigamos em frente!

Fonte: Agência CNT de Notícias

Comente pelo Facebook

JORNAL Ago/2019
Top