Transporte de cargas aguarda redução do diesel nas bombas

Transporte de cargas aguarda redução do diesel nas bombas

26 de março, 2021

A Petrobras anunciou no início desta semana que o preço do litro da gasolina e do óleo diesel terão queda de R$ 0,11 nas refinarias. Com a aplicação prevista para ontem (25/03) o litro da gasolina passa a ser vendido a R$ 2,59 para as distribuidoras (uma queda de 4,1%).   Quanto o óleo diesel (principal insumo do setor de transporte de cargas rodoviário), a queda esta na ordem de 3,8%, sendo comercializado nas refinarias no valor de R$2,75.

“A expectativa agora é quando e quanto desta queda serão sentidos nas bombas uma vez que isso depende do repasse das distribuidoras. Nossa expectativa é que não haja morosidade, uma vez que o transporte de cargas circula 24h nas estradas e o diesel tem alto impacto nos custos finais das empresas do setor”, ressalta o presidente da FETRANSPAR e do Sest Senat no Paraná, Coronel Sérgio Malucelli.

Segundo o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Lojas de Conveniências do Estado do Paraná – Paranapetro, a maioria das grandes distribuidoras ainda não repassou as baixas para os postos na proporção anunciada pela Petrobras até a manhã desta quinta-feira (25). “Informações disponíveis no mercado indicam que as distribuidoras repassaram apenas uma parte da redução esperada”, explica o Sindicado em nota.  

O Paranapetro ressalta porém que as distribuidoras têm repassado as altas da Petrobras com grande rapidez para os postos, enquanto demoram mais para repassar as baixas, ou não repassam na totalidade. “Isto ocorre com frequência, conforme o segmento vem informando desde o início da política de preços flutuantes da Petrobras”, encerra o texto.

Foto: Marcelo Régua/Agência O Globo

Comente pelo Facebook

JORNAL Mar/2021
Top