Sistema de reuso de água é imprescindível para empresas do TRC

Sistema de reuso de água é imprescindível para empresas do TRC

11 de maio, 2022

Água, um bem natural que está cada vez mais escasso. Somente nos últimos dois anos Curitiba e Região Metropolitana, por exemplo, passaram por racionamento severo, que só foi possível reverter a situação a partir da conscientização e da economia que a população fez. No entanto, mesmo sem rodízio não quer dizer que podemos sair gastando água. O uso racional deve fazer parte da vida de todos, seja em casa ou no trabalho.

No setor do transporte rodoviário de cargas, a lavagem de veículos e equipamentos é um assunto bastante debatido junto às empresas de transportes. Do ponto de vista ambiental, devem ser observados os rejeitos que acabam sendo identificados após o procedimento de lavagem pois podem causar danos severos ao solo ou até mesmo a aquíferos subterrâneos. Dentre os resíduos mais comuns, destacam-se areia, terra, restos
de comida, poeira, graxas e óleos, independentemente do tipo de veículo.

A Resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) 273 de 2000, estabelece que toda instalação e sistema de armazenamento de derivados do petróleo são obrigados a ter um sistema de separação de água e óleo, como o caso de empresas que possuem tanques aéreos ou subterrâneos de combustível. Além disso, em alguns estados, há a obrigatoriedade da instalação de Caixa Separadora de Água e Óleo (CSAO), se por ventura a garagem desempenhe certas atividades, como limpeza de peças e chassi, oficinas e a lavagem de veículos (automática ou manual).

A empresa paranaense Cargolift, parceira do DESPOLUIR, atende aos requisitos da CONAMA 273, com um sistema separador de água e óleo, que em média chega a reutilizar entre 6 e 11m³/dia de trabalho. “Possuímos uma estação de tratamento físico-químico, que possibilita o tratamento e reutilização da água no processo de lavagem de veículos e posto de abastecimento. O sistema de tratamento de efluentes associado ao reuso de água de chuva, em períodos de estiagem e poço artesiano, possibilitam o uso da água em ciclo fechado, preservando o meio ambiente e recursos naturais”, explica o Supervisor de Qualidade e Segurança do Trabalho da Cargolift, Hudson Hubel.

“O nosso setor do transporte de cargas só tem a ganhar com atitudes como essa que agregam valor as empresas, a sociedade e ao DESPOLUIR, que diariamente acompanha as frotas parceiras com a avaliação
dos veículos e a medição da fumaça”, comenta o coordenador do DESPOLUIR Paraná, Adriano Jacomel, ressaltando ainda que “sistemas de separação de água e óleo na lavagem de veículos, além de auxiliar as empresas a se tornarem cada vez mais sustentáveis é também uma maneira de e evitar multas ambientais”.

Fonte: DESPOLUIR PR/Gheysa Padilha Foto: Divulgação

 

Comente pelo Facebook

JORNAL Abr/2022
Top