Portos do Paraná se previnem contra o coronavírus

Portos do Paraná se previnem contra o coronavírus

03 de fevereiro, 2020

Os portos Paraná estão adotando medidas para evitar a contaminação e os riscos de infecção com o coronavírus. Para evitar que isso aconteça, os portos de Paranaguá e Antonina adotaram uma série de medidas preventivas para o controle do vírus. Vale destacar que, em 2019, entre os 156 navios que atracaram nos portos paranaenses, somente dois eram procedentes de portos chineses.

Entre as medidas adotadas, estão a intensificação de medidas sanitárias e técnicas de controle de tripulação para diminuir os riscos de infecção. De acordo com regulamentações sanitárias internacionais, a autoridade portuária deve atuar de acordo com um protocolo distinto para embarcações e tripulantes vindos das áreas epidêmicas.

Cartazes escritos em português, inglês e madarim, com orientações da OMS (Organização Mundial de Saúde) e do Ministério da Saúde, foram colocados em vários ambientes dos portos do Paraná, fazem parte das ações de prevenção contra o coronavírus. Tudo para garantir que as cerca de 3 mil pessoas acessam as áreas primárias do porto de Paranaguá, entre colaboradores, parceiros, terceiros e visitantes, tenham informações para prevenir o vírus. Além disso, os portos estão agindo com os navios de acordo com as exigências da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Saiba como se prevenir

A contaminação pelo Coronavírus ocorre pelo ar e pelo contato com pessoas contaminadas, pelas secreções (gotículas de saliva; espirro; tosse; catarro; contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão; contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos).

Entre os cuidados básicos que podem reduzir o risco de infecção, estão:

Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

Realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;

Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

Higienizar as mãos após tossir ou espirrar; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

Manter os ambientes bem ventilados;

Evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;

Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Fonte: CNT Foto: Divulgação

 

Comente pelo Facebook

JORNAL Jun/2020
Top