Confira entrevista pingue-pongue com Carlos Antônio da Silva Vieira, presidente em exercício

Confira entrevista pingue-pongue com Carlos Antônio da Silva Vieira, presidente em exercício

30 de julho, 2018

Com quase 30 anos de experiência no setor de transporte de cargas, o empresário Carlos Antônio da Silva Vieira, 60 anos, natural de Cruzeiro do Oeste (PR), assumiu a presidência da FETRANSPAR no dia 7 de junho. Carlinhos como é conhecido no setor do transporte também é o atual presidente do Setcguar, em Guarapuava.

Em um momento histórico, em entrevista ao Informativo da Federação, ele fala sobre seus objetivos e desafios, pelo menos, pelos próximos quatro meses.

Informativo FETRANSPAR: Como é assumir a presidência em um ano que a FETRANSPAR completa seus 25 anos de atuação? Quais os principais desafios a serem vencidos?

Carlinhos: Sem dúvida um momento histórico para todos nós que nos dedicamos ao setor do transporte de cargas. Mesmo sendo uma entidade nova, já passamos por várias lutas, assim como já obtivemos muitas conquistas. Ao mesmo tempo, também vivemos uma situação crítica, pós paralisação dos caminhoneiros, proveniente da crise econômica, que o país enfrenta, aliada a constante alta dos combustíveis. Estamos mantendo contato direto com autoridades em Brasília em busca de apoio e também recursos para que sejam anuladas as multas aplicadas injustamente aos 156 transportadores de cargas, de várias regiões do Brasil, durante a paralisação. Nós, como empresários, estávamos parados não porque queríamos, mas porque fomos obrigados a aderir à paralisação.

IF: O que os empresários do setor podem esperar da gestão do senhor como presidente?
Carlinhos: Uma gestão séria, ética e comprometida com os interesses dos nossos associados. É uma experiência importante, que vou levar para a vida. Só com empenho e dedicação conseguiremos alcançar resultados positivos para o setor do transporte de cargas. Neste primeiro momento, não há porque haver mudanças, vamos seguir a mesma linha de administração implantada pelo Coronel Sérgio Malucelli.

IF: Junto a presidência da FETRANSPAR também surgiu a oportunidade de assumir a presidência do SEST SENAT. Como o senhor vê esse gerenciamento do setor de transporte de cargas, já que há mais de 20 anos, o Sistema S foi gerenciado pelo setor de transporte de passageiros?
Carlinhos: Também um grande desafio, trabalhoso, porém gratificante, voltado a capacitação dos profissionais do transporte. Só participando e conhecendo o dia a dia da federação, dos sindicatos e do Sistema S, que percebemos a importância desse trabalho voltado a classe, que acima de tudo tem o único objetivo que é cuidar do setor do transporte, buscando beneficiar a todos e não a um só segmento.

IF: Como o senhor avalia o Programa Despoluir?
Carlinhos:
É uma ferramenta essencial não só para o transportador, mas para o Meio Ambiente. Hoje, a maioria dos embarcadores já exigem que os transportadores tenham as aferições do Despoluir a cada seis meses. Pois com as aferições é possível detectarmos a emissão de poluentes e assim podemos corrigir essas deficiências. Também percebemos que o Despoluir veio para trazer benefícios para as empresas, que já o incluem em seus projetos de ISO 9000, ISO 14000, por exemplo.

 

 

Comente pelo Facebook

JORNAL Out/2020
Top