Com a constante alta dos combustíveis, a condução econômica é o melhor caminho

Com a constante alta dos combustíveis, a condução econômica é o melhor caminho

10 de janeiro, 2022

A alta dos combustíveis foi um dos principais assuntos discutidos nos últimos meses na área dos transportes. O preço do litro da gasolina acumula alta de 73%, em seguida vem o diesel, também mais caro, acumula 65,3% em 2021. A explicação para os aumentos dos preços está em vários fatores, mas, principalmente, no valor do petróleo e no câmbio.

Frente a esse cenário as empresas fazem o que podem para manter suas frotas rodando pelas estradas Brasil a fora. A paranaense Efitrans Transportes, com matriz localizada em Curitiba, e filiais em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro, limitou a velocidade dos veículos a 80 km hora, adiantou férias para alguns motoristas, além de remanejar o carregamento dos veículos que estão nas estradas para manter o equilíbrio financeiro.

“Gastamos em média cerca de R$ 140.000,00 em diesel por mês. Com treinamento de condução econômica e abastecendo somente em postos credenciados chegamos a ter 11,4% de economia de diesel”, ressalta o gerente de Frota, Ricardo Bruno da Silva, ao informar que a empresa conta uma frota de 100 veículos.

Conforme informações do coordenador do DESPOLUIR FETRANSPAR, Adriano Jacomel, várias outras atitudes também podem vir a somar para que as empresas economizem com os seus veículos como, por exemplo, manter os pneus sempre com a pressão correta, de acordo com o manual do fabricante; arrancar suavemente, os momentos de maior consumo são aqueles quando o veículo é colocado em movimento a partir do repouso (inércia); e procurar aproveitar ao máximo a velocidade do veículo, reduzindo as marchas em breves paradas, como em semáforos e faixas de segurança, quanto menos freio for usado, menor será o consumo de combustível.

“São nas pequenas atitudes do dia a dia, que se seguirmos corretamente podemos atingir grandes resultados ao final de um mês”, comenta Jacomel, que destaca: “é essencial a manutenção do veículo.

Filtros de ar e combustível obstruídos, válvulas injetoras sujas, velas de ignição desgastadas e defeitos nos sensores e atuadores da injeção eletrônica podem aumentar consideravelmente o consumo”.

Acesse o Guia DESPOLUIR - Condução Econômica

 

Comente pelo Facebook

JORNAL Jan/2022
Top