Tecnologia a serviço do meio ambiente

Tecnologia a serviço do meio ambiente

19 de julho, 2017

Recentemente a Prefeitura de Curitiba se demonstrou interessada em fazer uma parceria com a FETRANSPAR para que o projeto ambiental, Depoluir, possa aferir também a frota dos veículos do município. A intenção foi dita pelo prefeito Rafael Greca em encontro realizado na prefeitura com o presidente da FETRANSPAR, Sergio Malucelli.

“Já iniciamos as tratativas operacionais e cremos que ainda neste segundo semestre poderemos ter a parceria formalizada”, afirma o presidente.

As parecerias do Programa Despoluir cresceram nos últimos tempos, isso devido a credibilidade e a importância do projeto pra o meio ambiente. Nacionalmente o projeto analisa a possibilidade

De  assinatura, ainda neste ano, de uma parceria entre o Despoluir e o Instituto Fraunhofer de Sistemas de Produção e Tecnologia de Design (IPK, na sigla em alemão) que visa trabalhar em ações de monitoramento on-line de CO2 (Gás Carbônico) emitido por caminhões e ônibus). A instituição é uma das 67 inseridas na Sociedade Fraunhofer, entidade alemã com quase 70 anos, e considerada a mais importante da Europa na área de pesquisa científica.

Esse será um salto em tecnologia e aprimoramento no Despoluir, que em 2017 completa 10 anos de atuação no Paraná. Em seu portfólio o programa já realizou aproximadamente 2 milhões de aferições de veículos em todo o Brasil, com 17 mil empresas e 20 mil autônomos atendidos.

Com o advento da Indústria 4.0, os veículos já estão saindo das fábricas cada vez mais sofisticados, a tendência, a médio prazo, é que não seja mais possível realizar a medição da opacidade dos gases de escapamento. Por isso, a importância de fechar convênios desta magnitude.

Treinamentos

Outra boa notícia do mês é a assinatura de acordo que mudará o patamar dos cursos ofertados pelo sistema SEST SENAT no que diz respeito a capacitação ambiental.  Com isso, a oferta de cursos com certificação internacional voltados à promoção e à qualificação para eficiência energética no setor de transporte rodoviário de cargas e passageiros do país terá um leque maior.

As novas qualificações terão como foco três frentes estratégicas: condução econômica, gestão de frotas e gestão de combustível. Isto porque dados da CNT (Confederação Nacional do Transporte),,  mostram, por exemplo, que somente o treinamento de motoristas de caminhão pode gerar 12% ou mais de economia de diesel. O gasto com combustível representa cerca de 30% a 40% do custo operacional do transporte rodoviário de cargas.  A proposta é trabalhar para a construção de um Programa Nacional de Eficiência Energética no Transporte Rodoviário, que estimule as empresas a adotarem medidas para reduzir o consumo de diesel, principal insumo do setor.

O acordo em questão foi assinado entre a CNT, SEST SENAT, o Natural Resources Canada– NRCan (Ministério dos Recursos Naturais do Canadá) e o International Council on Clean Transportation – ICCT (Conselho Internacional de Transporte Limpo) no final do mês de maio.

Comente pelo Facebook

Tags: #curitiba #meioambiente #despoluir

JORNAL Abr/2020
Top