NTC&Logística - Cel. Sérgio Malucelli lança livro sobre sua trajetória

NTC&Logística - Cel. Sérgio Malucelli lança livro sobre sua trajetória

24 de novembro, 2017

No próximo sábado (25), a FETRANSPAR promoverá o lançamento do livro que conta a história de seu presidente, o Cel. Sérgio Malucelli - “Coronel Malucelli nosso eterno comandante” -, às 17h30, na Casa Rocha Pombo, Centro de Morretes, no litoral paranaense.

O texto é composto por depoimentos daqueles que fizeram parte dessa trajetória. “Começou como uma brincadeira e acabou virando um livro. Nele, estão depoimentos do José Hélio Fernandes, de Flávio Benatti, Urubatan Helou e tantos outros colegas e amigos”, comentou Malucelli. Para ele, fazer esse lançamento em Morretes tem um significado especial. “Foi lá que nasci, cresci e vivi boa parte da história contada no livro. Não poderia fazer esse evento em outro lugar”.

A ideia de escrever o livro foi do primo Joel Malucelli, fundador do grupo JMalucelli. “Além do parentesco existe uma amizade muito forte entre nós, como se fôssemos irmãos. Tenho uma grande admiração pelo coronel e acompanho sua trajetória há mais de 30 anos”. Segundo Joel, o ponto de partida para iniciar a produção do livro foi o grande carisma do personagem principal. “Sérgio sempre foi um nome forte nas áreas de segurança e logística. E, além disso, é extremamente carismático. Eu diria que é a figura mais carismática do Paraná. É um prestador de serviço e está sempre disposto a ajudar as pessoas”, ressaltou. Sobre a obra, Joel é enfático em dizer: “certamente será um sucesso”.

Perfil

Nascido em Morretes, Sérgio Luiz Malucelli cresceu em meio aos casarões coloniais e vielas de pedras entrecortadas pelo Rio Nhundiaquara, sob os cuidados da avó. Aos 14 anos foi para a Capital morar com os pais e, por influência de um tio, ingressou na carreira militar e se tornaria o segundo Coronel da família Malucelli.

Nos quatro anos de sua formação no Centro de Formação de Oficiais, de 1967 a 1970, viu o avanço da ditadura militar e a intensificação da repressão contra qualquer foco de oposição. “O curso era equivalente ao atual Ensino Médio, com formação policial e muita formação militar. Era o auge da revolução, um período cheio de greves e conflitos”, relembra.

Trabalhou muitos anos no Colégio da Polícia Militar (PM), onde foi diretor de turno. Aos 39 anos foi graduado ao posto de Coronel, um dos mais jovens da corporação. Formado em História, Administração de Empresas e Direito, Malucelli foi comandante da Escola de Formação Oficiais e do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, diretor de pessoal da Polícia Militar, chefe de comunicação da Polícia Militar, além de comandante do Batalhão de Polícia Rodoviária e subcomandante do Batalhão de Polícia Florestal.

De abril de 1994 a 18 de junho de 1996 esteve à frente do 1º Comando Regional de Polícia Militar e foi o comandante mais longevo, até ser nomeado pelo então governador do Estado como interventor de Morretes, sua cidade natal. “Na época, Curitiba era considerada a capital mais segura do país. Eu dava palestras Brasil afora sobre segurança pública”, conta.

Um militar no setor de transporte

Sua atuação no comando da Polícia Rodoviária e como Comandante da Capital, onde atuou na elaboração do plano de segurança das empresas que começavam a se instalar com maior intensidade na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), o aproximaram do setor de transportes.

Foi então que recebeu o convite para reorganizar o Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas no Estado do Paraná (SETCEPAR), como diretor executivo. E, na sequência, a Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (FETRANSPAR), onde ocupa a presidência desde 2013 e tem se destacado pela atuação em prol do desenvolvimento do setor.

Sua primeira gestão foi focada no fortalecimento das entidades sindicais, reforçando suas representatividades, na busca por estreitar os relacionamentos com os agentes públicos, aprimorando seus pleitos. Entre as principais conquistas está a primeira Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas do Paraná.
Desde março de 2017, além de ser reeleito à presidência da FETRANSPAR, o Coronel Malucelli também assumiu a presidência do Conselho Regional (Paraná) do Serviço Social do Transporte (Sest) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) pelos próximos quatro anos.

Desafios

De acordo com o dirigente, atualmente a FETRANSPAR está representada em todos os setores do poder público, participa ativamente do G7, das duas Associações de Transporte de Cargas, a Nacional e a Brasileira. “O desafio agora é fazer com o que o Sest e o Senat melhorem a qualificação do profissional de transporte, seja o de cargas, bem como o de passageiros. E, embora o roubo de cargas no Paraná não tenha o maior percentual do país, é um assunto que traz preocupação aos empresários e vamos continuar atuando para reduzir esses indicadores”, afirma.

Malucelli menciona ainda que a FETRANSPAR tem se aproximado ainda mais dos taxistas e de motoristas do Uber e do Cabiby. “Não podemos ignorar o desenvolvimento tecnológico. O Uber e demais aplicativos são uma mudança do transporte de passageiros, decorrente da evolução de costumes, da incorporação da tecnologia no dia a dia das pessoas. Aconteceu o mesmo na Revolução Industrial, nos períodos pós-guerras. Estamos buscando trazer esses profissionais para o âmbito da Federação e conciliar os interesses de todos”, pondera.

Ao encerrar a conversa, o Coronel da Reserva da Polícia Militar do Paraná destaca ainda a forte interligação entre o setor de transportes e o comércio. “Há um elo muito forte entre FETRANSPAR e a Fecomércio, uma vez que são setores que se complementam. O transporte de cargas abastece os estoques e leva as mercadorias comercializadas. Também há uma admiração muito grande pelo Darci Piana, que nos coordena no G7, e é um amigo e líder por excelência”, completa.

Fonte: NTC&Logística, com infomações da FETRANSPAR

 

Comente pelo Facebook

JORNAL Ago/2019
Top