Londrina sedia desafio da ONU Meio Ambiente em agosto

Londrina sedia desafio da ONU Meio Ambiente em agosto

13 de julho, 2017

Londrina sedia desafio da ONU Meio Ambiente

Um desafio lançado no estande do Sebrae durante o Campus Party, realizado em junho, em Brasília, virá a Londrina em agosto. O Camp de Ecoinovação Agrotech: Sustentabilidade para a Cadeia de Grãos, realizado em parceria com o Sebrae, a Onu Meio Ambiente e a Embrapa, vai ocorrer na Sociedade Rural do Paraná (Parque Ney Braga) de 18 a 20 de agosto. As inscrições vão até o próximo dia 16, e empreendedores podem participar em duas categorias: Ideias (para quem ainda não tem startup constituída) ou Startups (para quem já tem uma startup nas fases de operação ou tração). 

A ideia é a busca de soluções ecoinovadoras para a cadeia de grãos. As propostas precisam estar ligadas a mais de um elo da cadeia: emissão de carbono, perdas e ineficiências, resíduos, energia, agroquímicos, recursos hídricos, conservação do solo e soluções corporativas. 

Durante o fim de semana do evento, os empreendedores irão receber mentorias com representantes do Sebrae, da Onu Meio Ambiente e da Embrapa. "É uma imersão de mentorias para avançar com o modelo de negócio", explica o consultor do Sebrae Londrina, Fabrício Bianchi. O primeiro colocado na categoria Startups ganha a participação em uma feira de sustentabilidade em Paris (França), e o primeiro lugar da categoria Ideias poderá participar da Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo (CASE). Mesmo aqueles que não saírem campeões serão beneficiados pelo evento, já que terão a oportunidade de receber mentoria de alto nível, observa Bianchi. 

As inscrições para o Camp de Ecoinovação Agrotech podem ser feitas no Portal do Sebrae. Dos inscritos, 20 (10 de cada categoria) serão selecionados para participar do desafio. 

Para o consultor do Sebrae Londrina, a movimentação que está acontecendo em torno da inovação no setor do agronegócio por meio do surgimento de startups, e o ambiente já construído nessa área – com o Hackathon Smart Agro, o Pavilhão Smart Agro e a aceleradora Go SRP Agritech, todas iniciativas da SRP dentro da SRP Valley, por exemplo - fizeram com que a organização buscasse realizar o evento na cidade. "Buscaram Londrina por acharem que a cidade teria condição de absorver o evento. E como esse ambiente (de inovação no agronegócio) está construído hoje deu condições de trazer um evento como esse."

Fonte: Mie Francine Chiba/ Folha de Londrina
 

 

Comente pelo Facebook

JORNAL Ago/2019
Top