GP - Curitiba começa semana completamente desabastecida

GP - Curitiba começa semana completamente desabastecida

28 de maio, 2018

A semana vai começar bastante complicada para o curitibano. Depois de sete dias de greve, a cidade encara uma forte de desabastecimento em praticamente todos os setores. Os postos de combustível estão secos, as revendedoras de gás estão sem estoque e os mercados estão com diversas prateleiras vazias. E, mesmo que as medidas anunciadas pelo presidente Michel Temer (MDB) consigam fazer com que os caminhoneiros encerrem as paralisações, isso não significa que a situação vai se normalizar de uma hora para a outra, como em um passe de mágica.

Assim, a semana vai começar bem atípica em Curitiba. Por isso, antes de sair de casa, o ideal é você já saber

o que vai encarar, seja com a greve ainda em andamento ou mesmo se ela finalmente chegar ao seu fim.

Ônibus lotado

A própria prefeitura de Curitiba admite que o número de passageiros nos ônibus nesta segunda-feira (28) deve ser acima do normal, já que muitos motoristas estão com os carros desabastecidos. Ao contrário de domingo (27), quando a frota foi reduzida pela metade para economizar combustível, os ônibus vão rodar normalmente nesta segunda. De manhã, o prefeito Rafael Greca (PMN) se reúne com o gabinete de crise para averiguar até quando haverá combustível. A possibilidade de haver novas escoltas policiais de caminhões-tanque até as garagens dos ônibus é grande para que o sistema de transporte não pare.

Economize gás

O estoque de gás em Curitiba praticamente acabou já no sábado (26), conforme confirmação da Associação Brasileira de Entidades de Classe das Revendas de Gás LP (Abragás). Entretanto, segundo a entidade não é possível mensurar o prazo exato para que os curitibanos comecem a se acostumar com a ideia de tomar banho gelado e consumir alimentos crus, já que a quantidade de gás varia de residência para residência. A dica é: assim como no caso do combustível dos veículos, economize. Só cozinhe o que realmente for necessário e não demore muito no banho.

Essa preocupação, contudo, só vai tirar o sono de quem não possui gás encanado em casa. De acordo com a Companhia Paranaense de Gás (Compagas), quem é atendido pela rede de distribuição não vai ser afetado pela greve porque o gás natural chega às casas via tubulações subterrâneas.

Vários mercados já estão encarando a falta de produtos. Frutas, verduras e hortaliças praticamente sumiram das prateleiras, já que os produtores não conseguem enviar os produtos. No setor das carnes, a situação não é muito diferente. Em alguns estabelecimentos, a câmara fria — onde as peças recém-chegadas ficam sendo refrigeradas — estão vazias há dias.

O medo do desabastecimento fez muita gente correr para os supermercados na tentativa de estocar alguns alimentos. Por causa disso, algumas redes passaram a limitar a quantidade de produtos comprados por casa cliente. Assim, se você está pensando em ir às compras antes do feriado de Corpus Christi, pode se deparar com restrições e poucas opções de escolha. Isso sem falar da disparada do preço de alguns itens.

Sem aula

Em Curitiba, várias instituições de ensino superior cancelaram as aulas nesta segunda-feira: PUC, Tuiuti, Universidade Positivo, Uninter, Estácio e Faculdades Pequeno Príncipe. Na UFPR, o cancelamento das aulas vai ser decidido por cada departamento, mas nos campi Litoral, Toledo e Jandaia do Sul as aulas estão suspensas.

Domingo, a Secretaria Estadual de Educação (Seed) cancelou as aulas em escolas estaduais de 68 cidades do interior e da região metropolitana de Curitiba. Na capital, as aulas das redes estadual, municipal e particular estão mantidas.

Exército nas ruas

Não estranhe se você encontrar o Exército nas ruas de Curitiba nesta segunda-feira. No final de semana, as tropas se movimentaram pela cidade, já que estão de prontidão caso haja necessidade de intervenção nas estradas do Paraná e de Santa Catarina. Sábado, viaturas militares, incluindo tanques, saíram do quartel do Bacacheri em direção ao quartel do Pinheirinho. Segundo o comando da 5ª Divisão do Exército, a locomoção da tropa em Curitiba é do 20ª BIB para o quartel-general do Pinheirinho faz parte da preparação da corporação para atuar nas estradas tanto do Paraná, quanto de Santa Catarina, caso seja necessário.

Trânsito

Mesmo que a maioria dos motoristas esteja sem combustível para rodar, é bom estar atento ao trânsito tanto nas ruas de Curitiba quanto nas estradas. No fim da tarde de sexta-feira (25), protesto de motoristas de aplicativos complicou o trânsito no Centro de Curitiba. Domingo (27), um protesto de caminhoneiros fechou a BR-116 na capital, no sentido Fazenda Rio Grande. Por isso, é bom ficar atento às mídias sociais dos órgãos de trânsito, como o Twitter da Superintendência Municipal de Trânsito (Setran) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Além disso, se os caminhões finalmente voltarem a abastecer os postos, prepare-se para encontrar longas filas de carros esperando para encher o tanque — o que pode causar congestionamentos em vários pontos da cidade.

Galão de combustível

Se você quiser tentar a sorte nos postos, saiba que alguns deles, como o da esquina das avenidas Getúlio Vargas com República Argentina, no bairro Água Verde, não estão vendendo combustíveis em galões. A decisão foi tomada após a confusão entre clientes no fim de semana. Nos que estão vendendo em galões, fique atento: o recipiente obrigatoriamente tem que ter o certificado do Inmetro para transporte de combustíveis. Do contrário, você pode voltar de galão vazio para casa.

Como encontrar combustível

Uma dica para tentar descobrir onde encontrar combustível em Curitiba é usar o aplicativo Menor Preço, do governo do Paraná. O app tem uma área só de combustíveis, em que ficam registrados os preços e horário de venda quando os clientes pedem CPF na nota. Basta usar o filtro e limitar a data da venda para seis horas. Clicando nas opções de combustível aparece a relação dos preços, horários do pagamento e o endereço do posto.

Fonte: Gazeta do Povo Foto: Jonathan Campos

Comente pelo Facebook

JORNAL Ago/2019
Top