Exportadores, operadores, sindicatos confirmam melhorias no Porto de Paranaguá

Exportadores, operadores, sindicatos confirmam melhorias no Porto de Paranaguá

23 de junho, 2017

Exportadores, operadores, sindicatos confirmam melhorias no Porto de Paranaguá

A pesquisa de satisfação encomendada pela Comissão de Obras Públicas, Transportes e Comunicação da Assembleia Legislativa do Paraná aponta melhoria da infraestrutura e dos serviços, em relação aos existentes há cinco anos, em todos os segmentos avaliados. Foram ouvidos exportadores, operadores portuários, caminhoneiros, sindicatos, práticos e moradores de Paranaguá.

Entre os exportadores que responderam a pesquisa 85,71%, disseram que as mudanças implementadas no Porto melhoraram a produtividade para as operações de exportação das suas empresas. Sendo zero a nota mínima e 5 a nota máxima, 100% dos exportadores deram nota 4 para o Porto de Paranaguá e 100% deles disseram que a infraestrutura do Porto melhorou, se comparado a que existia há cinco anos.

O representante da Federação da Agricultura do Paraná (Faep), Nilson Camargo, um dos entrevistados pela entidade na pesquisa, disse que o documento reflete a opinião do agronegócio. “Este documento formaliza o consenso de que houve uma grande evolução no Porto de Paranaguá”, afirmou Nilson.

Foram entrevistados a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Associação Comercial de Paranaguá (ACP), Federação da Agricultura do Paraná (Faep), Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), Fecomércio, Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Facipap e Federação das Empresas de Transportes de Cargas do Paraná (Fetranspar).

Operadores portuários

Todos os 23 operadores foram entrevistados. Para 95,24% deles, a infraestrutura do Porto de Paranaguá atualmente é melhor do que a existente há cinco anos.

Se comparado a estrutura do cais de acostagem do Porto, com a que existia há cinco anos, 90,48% dos operadores disseram que melhorou. Quanto aos equipamentos portuários a avaliação foi de melhoria para 85,71% dos entrevistados e 61,90% deram a maior nota (cinco) para a nova metodologia de programação de navios.

Quando questionados sobre os programas sócio ambientais, 95,25% dos operadores disseram que as ações são muito importantes e 95,24% consideraram que o gerenciamento de resíduos está muito melhor no Porto atualmente. Sobre as obras de dragagem, 90,48% disseram que a navegação melhorou se comparado há cinco anos.

Responderam a pesquisa do Instituto Opinião as empresas PASA, Klabin, Cargill, Coamo, Bunge, Cotriguaçu, Rocha, Martini Meat, Harbor, Gransol, TKX, Cattalini, Agência Marítima Cargonave, Transgolf, Petrobrás, AGTL, Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), União Vopak, Associação dos Terminais do Corredor de Exportação (ATXP) e Associação dos Operadores Portuários do Corredor de Exportação (AOCEP).

Sindicatos

Ao todo, 75% dos trabalhadores filiados aos Sindicatos entrevistados disseram que as mudanças implementadas no Porto melhoraram as operações e os ganhos dos Sindicatos.

A nota média (entre 0 e 5) concedida para a infraestrutura do Porto de Paranaguá pelos Sindicatos foi 4,25 e, se comparada a infraestrutura atual com a existente há cinco anos, 75% dos entrevistados acreditam que melhorou.

Quanto ao atendimento da atual diretoria da Appa para os Sindicatos, 100% considera que atendimento é melhor do que há cinco anos.

Quanto a limpeza e gerenciamento de resíduos no cais - avaliando a melhoria da qualidade de vida para os trabalhadores portuários - 100% dos entrevistados disseram que as ações agregaram muito valor ao seu trabalho, melhorando a qualidade de vida das pessoas.

“Estamos há 30 anos trabalhando dentro da faixa do cais do Porto e é impossível não notar a mudança positiva ocorrida nesta gestão em diversas áreas”, disse o secretário do Sindicato da Estiva no Porto de Paranaguá, Everson Fernando Leite de Farias. Na pesquisa, por exemplo, o estivador apontou a melhoria do ambiente de trabalho, a limpeza do cais a iluminação e a maior segurança das operações”, declarou Everson. 

Fonte: Agência Estadual de Notícias

Comente pelo Facebook

JORNAL Ago/2019
Top