Economia sofrerá impacto significativo se reformas não forem aprovadas

Economia sofrerá impacto significativo se reformas não forem aprovadas

22 de maio, 2017

Economia sofrerá impacto significativo se reformas não forem aprovadas

A crise política que eclodiu na tarde do último dia 17/05 deixou a sociedade, bem como todos os setores da economia, bastante perplexos com as diferentes revelações que até então vêm sendo divulgadas. É notório que a economia do país que, nos últimos meses vem apresentando sinais de melhora, agora sofra consequências ainda não mensuráveis devido ao cenário que se instalou.

Porém, para que não se retorne a ‘estaca zero’, a Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado Paraná (FETRANSPAR), que representa mais de 22 mil empresas de transportes de cargas em todo o Estado reitera seu posicionamento em relação a importância das reformas Trabalhista e Previdenciária que tramitam no Congresso Nacional, por entender que essas reformas são de primordial importância para o setor de transportes, bem como fator importante para a retomada do crescimento do país.

“Não se pode simplesmente parar um país toda vez que uma crise política toma conta da nação. Esses projetos foram exaustivamente discutidos nos últimos meses, inclusive com a maciça participação do setor de transportes de cargas que não se omitiu durante todo o processo, sendo protagonista de muitas das propostas que se apresentam na redação dos projetos. Por isso, vamos continuar defendendo que essas pautas caminhem em Brasília”, defende Sérgio Malucelli, presidente da FETRANSPAR.

O posicionamento da Federação vai ao encontro do discurso que a NTC&Logística também tem defendido. Em nota distribuída pela entidade na última sexta-feira (19), o órgão manifesta preocupação com o cenário que se instalou no país na última semana “A crise perturbou gravemente o quadro político e a governabilidade; paralisou o Congresso Nacional e lançou sérias dúvidas sobre a continuidade das reformas, que estavam bem encaminhadas”, diz trecho do texto assinado pelo presidente da NTC&Logística, José Hélio Fernandes,

Veja a íntegra da nota divulgada:

A crise política que eclodiu na tarde do último dia 17 de maio tem peculiaridades que ainda não foram completamente explicadas e entendidas. Mas o certo é que ela perturbou gravemente o quadro político e a governabilidade; paralisou o Congresso Nacional e lançou sérias dúvidas sobre a continuidade das reformas, que estavam bem encaminhadas.

Entidades e lideranças que representam o setor empresarial do Transporte de Cargas e Logística de nosso país desejam, mais que tudo, a rápida superação dessa crise, sem prejuízo da apuração, na forma da Lei, de possíveis ilícitos, seguida da punição dos culpados. Isso exige moderação, equilíbrio e prudência por parte de todos os envolvidos, e o estrito cumprimento da Constituição. As nossas instituições são, mais uma vez, postas à prova.  

A economia brasileira, que já vinha apresentando tímidos sinais de recuperação, mergulha novamente em incertezas, como demonstra a grande volatilidade dos mercados de câmbio e de capitais nos últimos dias. Disso pode decorrer adiamento de investimentos e novo ciclo de recessão e desemprego. Uma lástima. O país real não aguenta mais essa frustração.

 A sociedade espera da classe política respostas rápidas e eficazes, para que retornemos à normalidade, possibilitando que a agenda das grandes reformas possa ser retomada e o Brasil volte a crescer e a ser motivo de orgulho para o seu povo.

Fonte: Assessoria de Comunicação Fetranspar

Comente pelo Facebook

JORNAL Ago/2019
Top