Celebração dos 70 anos da CNT exalta a importância do transporte para o desenvolvimento do Brasil

Celebração dos 70 anos da CNT exalta a importância do transporte para o desenvolvimento do Brasil

21 de junho, 2024

Essas foram as palavras escolhidas pelo presidente do Sistema Transporte, Vander Costa, para dar início à celebração dos 70 anos da CNT (Confederação Nacional do Transporte), que, nesta quarta-feira (19), comemora a sua longeva trajetória de grandes conquistas em torno de temas nacionais que impactam diretamente o desenvolvimento socioeconômico do país.

A presença de autoridades dos três Poderes da República, de empresários dos modais rodoviário, ferroviário, aéreo e aquaviário e de entidades representativas do setor teve um significado marcante. Afinal, viabilizada pelo fundamental trabalho de interlocução política, técnica e institucional da CNT, a união de esforços desses atores foi crucial para garantir inúmeros avanços para o Brasil, como a melhoria da infraestrutura e das operações em todos os modais do transporte, o aprimoramento das legislações e a criação de novos marcos legais considerados fundamentais para a dinamização da economia brasileira.

“O aniversário da CNT é uma oportunidade não apenas de celebrar as nossas conquistas, mas, também, de reafirmar seu compromisso com o desenvolvimento do transporte no Brasil, buscando sempre a excelência e a inovação em prol de um setor vital para a economia nacional”, disse Vander Costa.  “Portanto, as suas presenças são fundamentais para tornar esta celebração ainda mais memorável”, completou.

Com a frase, ele estendeu o reconhecimento, também, às diretorias e aos colaboradores das entidades que compõem o Sistema Transporte — a CNT, o SEST SENAT e o ITL. “A vocês, meu sincero agradecimento pelo empenho, dedicação e profissionalismo com que conduzem suas atividades diariamente. Sem esse esforço, nada disso seria possível”.

Com o olhar no futuro

Para Vander Costa, o futuro já chegou. Por isso, o transporte precisa ser um setor sustentável não apenas no aspecto ambiental, mas, também, em relação à sustentabilidade econômica e social.
“Como tem feito ao longo dos anos, a CNT continuará a se posicionar sempre que chamada ao debate público. Estamos atentos à Agenda ESG e advogamos pela modernização da matriz energética brasileira. Portanto, há muitos desafios e oportunidades”, afirmou.

Para finalizar, o presidente do Sistema Transporte se colocou no lugar de todos os brasileiros ao afirmar que o país está à espera de um ciclo virtuoso, que seja demarcado pela redução do Custo Brasil, o controle da inflação, o estabelecimento de juros acessíveis e o maior equilíbrio fiscal.
“Acreditamos que esse é o caminho para garantir maior competitividade do setor produtivo, atrair investimentos e assegurar crescimento sustentado”, concluiu.

Reconhecimento merecido

Um momento importante marcou a celebração: a homenagem concedida ao empresário Clésio Andrade pelos trabalhos realizados à frente da Confederação Nacional do Transporte, comandada por ele durante 26 anos.

“Os 70 anos da CNT representam um legado de luta pela melhoria contínua do transporte no Brasil. Olhando para o futuro, espera-se que a Confederação Nacional do Transporte continue desempenhando um papel central na evolução do transporte no país, adaptando-se às novas demandas, tecnologias e desafios que surgirão, sempre em busca de um sistema de transporte mais integrado, moderno e competitivo”, aponta Clésio Andrade.

Transporte e desenvolvimento

A solenidade de celebração dos 70 anos da CNT contou com uma palestra sobre transporte e desenvolvimento ministrada pelo economista Ricardo Amorim.

Em relação ao futuro, ele afirmou que o transporte será mais importante do que já é na atualidade, pela probabilidade de a indústria crescer mais que o setor de serviços. “Isso significa que o país precisará transportar tudo isso que a indústria vai produzir”, disse.

Segundo Amorim, isso acontecerá de forma gradual, porque falta a regulamentação da reforma tributária, que será implementada ao longo de dez anos. “Não é que isso vai mudar de hoje para amanhã, mas é algo que a gente vai ver ao longo do tempo”, avaliou.

Para ele, não existe país forte sem um setor de transporte forte. “É importantíssimo que a gente tenha uma entidade forte, que garanta condições para o desenvolvimento do setor e, em particular, o desenvolvimento da infraestrutura. Por isso, para mim, é um prazer e uma honra participar desta comemoração”, finalizou.

Fonte e Foto: CNT

 

 

Comente pelo Facebook

JORNAL Jul/2024
Top