ABTC - FETRANSPAR completa 25 anos com grande evento em Curitiba

ABTC - FETRANSPAR completa 25 anos com grande evento em Curitiba

23 de abril, 2018

Um evento realizado na noite de quinta-feira (19), reuniu diversos representantes do setor de transportes de cargas, como o presidente e o vice-presidente da ABTC, Pedro Lopes e Newton Gibson Júnior, na cidade de Curitiba.

O motivo foi a celebração dos 25 anos da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná – FETRANSPAR, a mais jovem instituição do setor produtivo do Estado.

Quem conduziu a cerimônia foi o presidente da instituição, Coronel Sérgio Malucelli. Em seu discurso ele lembrou a trajetória da Federação, suas conquistas, a parceria com diversos órgãos da sociedade ressaltando a importância do setor produtivo do transporte de cargas paranaense. “Não é o trem, o navio ou o avião que vão chegar a farmácia ou ao supermercado, as lojas e ao comércio como um todo. É o caminhão, que com o trabalho do transportador promove essa ponte com o comércio e com todos os demais setores da sociedade”, destacou.  

Malucelli lembrou ainda que a representatividade da FETRANSPAR engloba hoje mais de 20 mil empresas transportadoras de cargas de todo o Estado em praticamente todos os segmentos da Economia.

Juntas essas empresas empregam mais 320 mil pessoas. O setor de transportes de cargas do Paraná, que hoje conta com uma frota de quase 1 milhão de caminhões, representa uma parte significativa do PIB do estado: 5.7%.

Os sindicatos que fazem parte da Federação, abrangem todo o território estadual, estando presentes nas cidades Curitiba, Ponta Grossa, Maringá, Francisco Beltrão, Dois Vizinhos, Foz do Iguaçu, Cascavel, Toledo e Guarapuava.  

Recentemente a instituição também agregou a sua administração o Sistema S no Estado do Paraná. Desta forma todo o trabalho desenvolvido pelo Serviço Social do Transporte (SEST) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT), passam por sua supervisão, comungando inclusive da mesma presidência.

Sérgio Malucelli que está em seu segundo mandato na Federação, também criticou a corrupção e a gestão de líderes que buscam fazer da política um balcão de negócios, que segundo ele atrasa o desenvolvimento do país.  

“Como qualquer outro setor da economia brasileira, o transporte rodoviário de cargas também enfrentou a crise econômica que assolou o país, fruto dos desmandos, da incompetência de gestores públicos que levaram o país a recessão, levaram a 13 milhões de desempregados, ao abando da infraestrutura rodoviária, resultando em péssimos exemplos. Mas aos poucos a justiça está sendo feita.

Fonte: ABTC Fotos: Bruno Tadashi/FECOMERCIO/PR

 

 

Comente pelo Facebook

JORNAL Ago/2019
Top